14 de mar de 2010

Raio X do coração

"Não era amor, era uma sorte. Não era amor, era uma travessura. Não era amor, eram dois travesseiros. Não era amor, eram dois celulares desligados. Não era amor, era de tarde. Não era amor, era inverno. Não era amor, era sem medo. Não era amor, era melhor."


" O fim nunca é bom, se fosse bom seria o começo..." 

"Sempre falei dela no presente... Será difícil falar no passado..."

"E agora Mercedes? Separados, quem somos? Somos um programa de televisão que saiu do ar e como ninguém desliga o aparelho de TV, fica aquele chiado incomodando no escuro. Somos a lembrança de um beijo que não foi dado. Se você não queria ser infeliz comigo, saberá ser infeliz sozinha?" ...

.:: Divã - O Filme ::.

7 comentários:

Lis. disse...

É Flávia...


"Ser feliz sozinho é difícil...
Assim como ser feliz à dois".

Lis.

http://www.youtube.com/watch?v=7wNSE14m8PM


As inspirações,
São dons divinos,
São expressão da alma,
E da luz divina,
Devemos sempre,
Deixar fluir,
Os sentimentos,
Vindos do coração,
Pois eles expressão,
A verdadeira razão,
Da vida,
O amor...

Sara disse...

Olá Flávia, assisti este filme, achei bastante interessante...bem legal este post...então no raio x do coração sempre saí amor como doença ou cura, será???
Continue postando, adoro isso aqui viu, beijinhos.

Flávia Escarlate disse...

Sarinha, todo grande amor é doença e, ao mesmo tempo, sua própria cura.
Obrigada. Sua opinião é importante! beijinhos:)

Flávia Escarlate disse...

Lis, "Ser feliz sozinho é difícil...
Assim como ser feliz à dois".
Perfeita colocação.
Beijos

Sammyra Santana disse...

Esse filme é maravilhoso!!! Lilia Cabral dá show!
e esse trechinho do começo me fez lembrar uma págna do twitter chamada não é amor, sempre dou muitas risadas por lá (tão bom rir das bobageirices da vida). Se quiser rir também: www.twitter.com/naoehamor não precisa ter twitte rpra ver (eu não tenho e vejo lá, rs).
beijoooooooooo

L.S. Alves disse...

Das frases que li aqui esta é a melhor:
"Se você não queria ser infeliz comigo, saberá ser infeliz sozinha?" ...

Claudiana disse...

Aprendi com a Martha (Medeiros) que o tempo não cura tudo, que, aliás, o tempo não cura nada, o tempo apenas tira do foco algo que nos incomoda, pra em algum momento mostrar que esteve sempre ali.
Só espero que depois que você tiver vivido todas as emoções do fim o foco seja outro...E...por aqui, se precisares...sempre. beijinhos