18 de jun de 2010

Coisas que você deve dizer para a sua alma gêmea



Disse que não acreditava em almas gêmeas para ela. Mas depois de um certo tempo, começou a duvidar de suas próprias convicções. Talvez existisse isso mesmo, essa sorte de encontrar pessoas certas. Nunca confessara a ninguém, mas começou a acreditar em destino, tinha vergonha da gozação que fariam seus amigos. Mas sabia que ninguém que cruzasse seu caminho estava ali por mero acaso. Mas sim, para ensinar alguma coisa, para nos transformar, ou fazer com que ajustemos falhas, erros, ou simplesmente paremos para pensar. 

Sozinho, fumando o seu cigarro, mexia com o dedo indicador o copo de vinho que sempre o acompanhava em algumas noites de solidão, quando batia aquela saudade, quase dor, a espetar-lhe o coração como se espeta um boneco de vudu. Fazia algum tempo que sua mulher o deixara.

Era tão estranho a sua ausência, mas lembrar não lhe fazia tão mal. Ao contrário. Tudo havia sido tão especial desde o início que até o primeiro beijo foi inusitado. Menos de três frases trocadas, nada mais que cinco minutos de conversa boba e lá estavam duas línguas entrelaçando e dois corpos entrando em combustão. Aquele beijo durara a noite inteira... E no dia seguinte já era difícil não querer um pouco mais.

Não acreditava em amor à primeira vista. Isso não, nunca acreditou. Talvez por isso tenha enxergado tanta verdade neste encontro: foi amor à segunda vista. Eles já se conheciam, mas nunca imaginaram tal cena. E assim, fez-se fulminante, colossal o novo encontro. É como se aquelas almas estivessem se reconhecendo, e entendendo que precisavam ficar juntas.

Talvez por simplesmente não saber por que logo ela, por que ele, ou como aconteceu, que explicação dar ao que não é lógico, é que o amor nasceu tão rápido. E os 'eu te amos' escorriam com tamanha facilidade  e conforto, como as juras, planos e vislumbres de futuro. E o fez pensar nas tais almas gêmeas. Pobre cético. Fez-lhe o amor tornasse um bobo, crente em qualquer desses romantismos baratos.

Difícil entender como certas pessoas entram nas nossas vidas, pra que, por quê? O quão estranho é descobrir certas coisas que só uma alma gêmea poderia ter em comum. Parece bobo, mas eles comiam pastilhas do mesmo jeito no cinema, roendo pelas pontas, era assim. E sempre estiveram muito perto, nos mesmos lugares, conheciam muitas pessoas em comum, mas não se tinham olhado diferente. Ela não comia verduras, nem ele. Iam à peixaria e pediam carne. E ele se pega pensando em alguma coisa, que ela na mesma hora, falava. Ela fazia isso, e com o tempo os dois estavam numa sincronia maluca de falar o que o outro estava pensando. Só poderia ser alma gêmea, ele pensava. Mas os mais românticos diriam que não. Não poderia ser, eles estavam separados e almas gêmeas não se separam. O destino trata de colocá-los juntos. Mas ele não podia acreditar nessa bobagem.

Não sabe se era o vinho que o deixava alto, ou a saudade que muitas noites apertava-lhe o peito mais do que ele deixava. Mas ele não achava que alma gêmea era aquela que necessariamente iria ficar com você a vida inteira, e sim aquela que te completa, seja lá o tempo que fique em sua vida. É aquela que nunca terá substitutos, que mesmo sem querer, sem fazer o mínimo esforço, será inesquecível e terá como aliada uma saudade eterna, que mesmo sem doer, insistirá em lhe visitar vez por outra. Ela se tornará referência, e vai fazer com que os próximos relacionamentos, por melhor que sejam, nunca ganhem o título de perfeitos e nunca o façam desacreditar que aquela era a que você mais amou.

É provável que você nem case com a sua alma gêmea, mas com certeza a ama a ponto disso. Planeja de coração e quer mais do que com todas as outras que passarem por seu caminho. É provável que vocês terminem com uma briga avassaladora, daquelas que deixar mágoas fortíssimas, mas depois de algum tempo o único sentimento que terão é a saudade. Alma gêmea é aquela que todo mundo diz que é igual a você, é quando todos ao seu redor associam à você e fica estranho vê-los separados. Parece que ninguém mais que você arranjar, por mais gentil e amável que seja, irá combinar. E até você acha isso. Talvez você se case com outra e seja feliz, muito feliz. Ame, seja amado. Mas vai sempre ter a certeza de que a tal da alma gêmea não é a sua esposa. Se um dia perder a sua alma gêmea, talvez seja triste e saudoso, mas saberá que pelo menos um dia teve em seus braços o amor da sua vida.

O vinho estava no final, a noite também. A carteira de cigarros já havia secado e ela, nem suas roupas e fotos estavam mais ali. Mas o gosto de tudo isso ainda ficara. Olhou para o céu estrelado de sua sacada e como um místico, crédulo e apaixonado agradeceu a Deus por ter encontrado o que muitos procuram a vida inteira em vão. Agradeceu ter vivido isso e ter feito, arriscado e dado tudo o que poderia para aquela relação. Já havia conseguido ter em seus braços a mulher de sua vida. Ameaçou pegar o telefone para dizer-lhe tudo isso. E o fez. Ela deve ter sorrido do outro lado, pelo semblante meio tímido e feliz enquanto conversavam. E foram, cada um em sua cama, dormir em paz.

(Autor desconhecido)

12 comentários:

Sara disse...

Grande qualidade hein Flá, vc acertou, eu achei espetacular. Por que o amor existe, e é a melhor coisa que podemos experimentar no passeio pela vida!!

Novo make no blog, adorei!!!

beijoks

Lis. disse...

Boa noite Flávia.

As vezes parece-me mais fácil ganhar sozinho na loteria acumulada do que encontrar a tal da alma gemea. Mas é fato que passamos grande parte da nossa vida buscando por nossa alma gêmea. Aquela pessoa que irá nos completar, nos entender e nos fazer felizes para sempre. Na teoria, assim como num conto de fadas, a estória é muito bonita, porém na prática se mostra um pouco diferente.

Encontramos uma pessoa, vemos ela como a junção de todas aquelas qualidades que sempre quisemos encontrar em alguém e pimba! Nos apaixonamos e nos entregamos certos de termos encontrado a nossa felicidade.

Passado algum tempo, aquela criatura repleta de qualidades já não se mostra com tantas qualidades assim, nem somos tão felizes como pensávamos que seríamos e o relacionamento, a vida, enfim, nada está como sonhamos.

Então quer dizer que não existe almas gêmeas? Não, eu não disse isso. Almas gêmeas existem, sim. E a espiritualidade confirma isso. O que pode não existir é o tal felizes para sempre. Mesmo estando com a tal alma gêmea (assumindo que ela exista) problemas e dificuldades irão aparecer. Brigas e discussões são normais, e acontecem com todo casal. E ainda assim, nem sempre iremos ficar com essa pessoa mesmo sendo a nossa alma gêmea.

Pode até parecer confuso, mas não é.

Diz-se que almas gêmeas são pessoas que estiveram juntas em outras vidas ou mesmo antes de nascerem. E quem acredita em almas gêmeas tem que acreditar em vidas passadas –ou algo parecido– caso contrário não há sentido em acreditar em almas gemeas.

De qualquer forma, mesmo tendo sido prometidos um ao outro, somos seres em constante mutação e evolução e a cada dia somos pessoas diferentes do que éramos no dia anterior. E com todas essas mudanças, é correto dizer que podemos chegar a um ponto onde a convivência com essa pessoa possa se tornar inviável. Apesar de o sentimento existir, a convivência, pelo menos nesse momento, não é possível, tendo que esperar mais algum tempo para se realizar. Ou mesmo o encontro pode demorar um pouco devido a todos esses fatores.

Todo e qualquer relacionamento precisa de muitos cuidados especiais para se desenvolver. Precisa de muito esforço e dedicação. Não é por essa ou aquela razão que vai ser fácil, bonito e eterno. E não importa se é com a alma gêmea ou qualquer outra alma. O fato é que qualquer relacionamento precisa, sim, ser trabalhado.

Alma gêmea existe, sim. Existe aquela pessoa que foi destinada a cada um de nós antes mesmo de nascermos. Existe e sentiremos muita alegria e satisfação em estar com essa pessoa.

Só não podemos acreditar que será um mar de rosas. Acredito em alma gêmea, mas estou encontrando grande dificuldade em acreditar no felizes para sempre. Não que não seja possível, já vi casos em que aconteceu (ou acontece) mas está ficando cada vez mais raro.

Boa estória.

Flávia Escarlate disse...

Concordo com você, caro Lis. Almas gêmeas existem, sim. O que não existe é o "felizes para sempre".
beijos!

Flávia Escarlate disse...

Sarinha, vou ainda mais longe: o amor é a melhor e a pior coisa que podemos experimentar no passeio pela vida. beijos!!!

Lis. disse...

Voltei Flávia apenas para deixar uma observação sobre seu comentário: Chega uma idade onde por amor passamos a ser mais racionais, quebrando o coração as vezes em até mais de mil pedaços. É quando vemos que pelo bem do próximo temos que nos abdicar de nós mesmos. Então você está corretissima quando diz que o amor é a melhor e pior coisa que podemos experimentar no passeio da vida.

Abraço.

Raíssa Biolcati disse...

Concordo plenamente. Existem pessoas insubstituíveis que passam pela nossa vida, que nos completam, mas que nem sempre ficam, às vezes elas vão... E a alma gêmea pode ser uma dessas.
Beijos!

Eliana disse...

Que mulher feliz eu sou, então! Já tive em meus braços, a minha alma gêmea. Tenho absoluta certeza disso!
Abrs, Flá!

Claudiana disse...

Almas gêmeas... eu sempre digo que tenho as minhas gêmeas, trigêmeas, quadrigêmeas... e é tão bom que seja assim. Porque não acredito naquela única pessoa que une a tua alma a dela. Acredito que cada ser de quem gostamos completa a nossa parte alma de alguma forma. Há um bocado de minh'alma, por exemplo, em você, que faz parte daqueles univitelinos que falei anteriormente. Amigos de almas gêmeas. Amores de almas gêmeas. Familiares de almas gêmeas. Temos nossa alma incompleta porque sempre aparece alguém pra oferecer seu quinhão em nossa eterna incompletude. E buscamos sempre. Ainda bem...

Flor di Maria disse...

Como diria Hesse:
"Parecia brotar dali(...)fontes jamais sonhadas. (...)de todo modo, era uma realidade, era a vida e a aventura; tinha ao meu lado alguém que o havia experimentado e para quem tudo isso era bastante natural."
Ou..
"Nada posso lhe dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo." (Uma alma gêma dizendo a outra).

Quem dera encontrar a minha.

Flávia Escarlate disse...

Clau, é uma visão muito reconfortante a sua. Na verdade, talvez o conceito de "alma gêmea" seja interpretada de forma errônea pela grande maioria das pessoas. Quando penso em "alma gêmea", não imagino algo meio cinematográfico, meio conto de fadas, onde duas pessoas se encontram e reencontram em diversas vidas, nasceram para se completar, etc (até mesmo como irmãs, amigos, etc). Não que desacredite da idéia, mas quando penso em alma gêmea, me vem logo a idéia de "grande amor da vida".
No texto, o rapaz diz nunca ter acreditado em "almas gêmeas" (talvez pela idéia romantizada do conceito), mas - em contrapartida - começou a acreditar em destino. Sabia que ninguém que cruzasse seu caminho estava ali por mero acaso e, sim, para ensinar alguma coisa, nos fazer pessoas melhores.
Para ele, não era aquela pessoa com quem - no final da novela - ele terminaria feliz para sempre... mas sim aquela que nunca terá substitutos e se tornará referência, fazendo com que os próximos relacionamentos, por melhor que sejam, nunca ganhem o título de perfeitos.
Enfim, eu e meus romantismos baratos... :P

A partir de amanhã (quando entregarei meu último trabalho, estarei livre para ler e comentar mais nos meus cantinhos favoritos, marcar o nosso tão adiado passeio e - adivinha - montar nosso querido blog!). Beijão, Clau!

HOMEM (IN) COMUM disse...

O grande amor da vida pode ser o seu mesmo Flávia. Um seu amor próprio crescido a ponto de acrescentar. Um amor que tende a crescer ainda mais quando há troca de dois inteiros. Nunca exitirá grande amor quando apenas um se dá.

Busca-se o que todo mundo busca e que decerto irá buscar também: A TAmpA da SUa PAnelA. Mas, não se assuste, porque todos estão com a tampa de suas respectivas panelas e vice-versa.

Apenas é bom lembrar que a TAMPA e a PANELA não são gemeas, assim como um homem e uma mulher não são iguais. Mulher é Mulher. Homem é Homem. E jamais mudar-se-á coisa alguma.

O que me leva a crer que alma gemea é um homem cópia de mim. Eu e o Meu melhor amigo. Puros Amigos, como anjos.

Flávia Escarlate disse...

É uma possibilidade, Homem (in) comum. Um dia saberemos a verdade. Ou não. rs
Obrigada pela visita e volte sempre!