25 de jun de 2011


Passarinho
Tiê
Composição: Tiê


Como um brotinho de feijão foi que um dia eu nasci,
Despertei cai no chão e com as flores cresci.
E decidi que a vida logo me daria tudo
Se eu não deixasse que o medo me apagasse no escuro.

Quando mamãe olhou pra mim, ela foi e pensou
Que um nome de passarinho me encheria de amor
Mas passarinho se não bate a asa logo pia
Eu que tinha um nome diferente já quis ser Maria
Ah, e como é bom voar!

19 de jun de 2011

Conexões - Do THC ao FHC


Cognição. Ato de adquirir conhecimento, segundo o Dicionário Aurélio. Em outras palavras, aprender. De uma maneira simples e resumida, podemos dizer que cognição é a forma como percebemos, aprendemos, recordamos e pensamos sobre toda informação captada através dos cinco sentidos. Tudo que ouvimos, vemos e sentimos é registrado pelo cérebro e transformado em sinais elétricos que percorrem caminhos entre um neurônio e outro. Quanto mais os neurônios se interligam entre si, mais adquirimos capacidade de fazer novas ligações cerebrais. E quanto mais sinapses, mais inteligentes somos. 

Bom, tudo isso para dizer que eu achei o máximo esse texto de Rodrigo Rezende, publicado na última edição (junho) da revista Super Interessante. O cara foi lá na Idade Média e voltou pra chegar até o documentário do FHC sobre a descriminalização da maconha. Imaginem o número de sinapses e a capacidade cognitiva dele:

* CONEXÕES DO THC AO FHC

THC
Entre as mulheres da Idade Média, o THC (Tetrahidrocanabidiol, princípio ativo da maconha) era considerado um remédio milagroso: servia para tratar cólicas, aliviar as dores do parto e até desencalhar solteironas. Mas no século 18 começou a circular um boato que detonou a reputação da Cannabis: quem fuma maconha é...


ASSASSINO
"Assassino". Essa palavra se originou no nome da seita Hashishyya, formada por árabes que usavam haxixe (uma maconha com mais THC) e saíam matando cristãos. Parece difícil de acreditar? A associação entre maconha e homicídio era pura invenção que alguém criou e espalhou pela França para constranger as tropas de...


NAPOLEÃO
Logo que os soldados de Napoleão invadiram o Egito, em 1798, aproveitaram para provar aquela erva mágica de que falava o livro "As Mil e Uma Noites". Eles adoraram os efeitos do haxixe, e das trincheiras napoleônicas a droga foi direto para o mundinho dos intelectuais franceses. Onde ganhou um grande fã:


BAUDELAIRE
"O haxixe torna o indivíduo inútil para a humanidade, e a sociedade desnecessária para o indivíduo". O autor dessa frase, o poeta francês Charles Baudelaire, usava o narcótico para escrever sobre angústia, sexo e morte. Ele ajudou a popularizar o haxixe na elite intelectual da Universidade de Paris, de onde veio...

FHC
Ex-professor da Sorbonne e ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso adotou  nova bandeira: a descriminalização da maconha, que propõe no novo documentário "Quebrando o Tabu". Havendo a descriminalização, a maconha poderia voltar a ser usada como faziam as mocinhas medievais com fins medicinais.



*Revista Super Interessante, edição Junho de 2011

15 de jun de 2011

Fim dos tempos...?


Pra quem diz que as crianças de hoje só faltam nascer falando... Já não falta mais...

Engraçado é o comentário do pastor entrevistado "A Bíblia fala que nos últimos tempos veríamos coisas que jamais acreditaríamos". Nada contra, mas poderiam ter conversado com um especialista - um fonoaudiólogo, no mínimo - que tentasse explicar o assunto. Aí ninguém explica nada e o caso passa como um sinal do apocalipse? ¬¬

Mas comentários jornalísticos à parte, adorei a notícia. Isso é pras mamães corujas pararem de se gabar dos filhos de 4 anos que jogam no computador, dos de 3 que já sabem ler e escrever... Esse bebê aí não fica meia hora chorando, se esperneando pra conseguir o que ele quer. Ele pede.

Fim dos tempos, nada! Esse bebê é muito inteligente, isso sim! Devia ser brasileiro!