22 de fev de 2010

SEJA UM IDIOTA

.:: Humor Jaborzístico para tirar um pouco desse ar de seriedade do Escarlate ::.

A idiotice é vital para a felicidade.

Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.

No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele.

Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto.

Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo,soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?

hahahahahahahahaha!...

Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?

É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar?

Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não.

Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa.

Dura, densa, e bem ruim.

Brincar é legal. Entendeu?

Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço,não tomar chuva.

Pule corda!

Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.

Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável.
Teste a teoria. Uma semaninha, para começar.

Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são:

passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...

Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!
Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore,dance e viva intensamente antes que a cortina se feche!


(Arnaldo Jabor)

6 comentários:

Lis. disse...

Boa tarde Flávia.

Indiscutivelmente é muito legal quando pessoas acordam de bom humor para a vida, porém nem todos tem bons motivos para sorrir.

Há gente enfezada de natureza, com aquela cara tipicamente amarrada, e com um bom motivo, pois "enfezado" significa acrescido de fezes, e quem encontra-se nesse "estado" deve sofrer muito, e penso que nós devemos ser complacentes com eles.

Outro dia meu vizinho reclamava da vida, e mesmo tentando reconfortá-lo não consegui, porque, estavam pretas as coisas para ele, o que certamente traz um pouco de depressão.

Olha só...

Telefonaram-lhe do sitío...

---Alô, seu Carlos? Aqui eh o Arnaldo, caseiro.

---Pois não seu Arnaldo. Que posso fazer pelo senhor? Algum problema?

---Ah, eu so tô ligando para avisar que seu papagaio morreu.

---Meu papagaio? Morreu? Aquele que ganhei no concurso?

---Eh, ele mesmo.

---Pôxa! Que desgraça! Gastei uma pequena fortuna com aquele bicho!

---Mas ele morreu de que?

---De comer carne estragada.

---Carne estragada?

---Quem fez essa maldade?
Quem deu carne para ele?

---Ninguem. Ele comeu de uns cavalos mortos...

---Cavalos mortos?! Que cavalos mortos, seu Arnaldo?

---Aqueles puro-sangues que o senhor tinha. Eles morreram de tanto puxar a carroça de água!

---Tá louco? que carroça de água?

---Para apagar o incêndio.

---Mas que incêndio, meu Deus?

---Na sua casa! Uma vela caiu, aí pegou fogo na cortina.

---Caramba! Mas aí tem luz elétrica.

---Que vela era essa?

---Do velório.

---QUE VELÓRIO?!?!

---Da sua mãe. Ela apareceu aqui de madrugada, sem avisar, e eu dei um tiro nela, pensando que era um ladrão...


ps. Será que depois dessa dá pra sorrir?

Claudiana disse...

Adoro esse texto, adoro o Jabor e sou uma idiota "Jaborística", consigo sorrir no final.
Beijos linguísticos!

jose r disse...

eu morro de rir com piada sem graça e adoro fala r besteira e lamber a tampa do iogurte,mundo seria um luga muito melhor sem esse ranzinza pseudos inteletuais não tenho nada contra os ranzinzas

Sara disse...

Olá Flávia, obrigada pelas palavras queridas, você é, apesar de não conhecer pessoalmente, minha "idiota" preferida, rsrsrs...sou mesmo uma idiota, e com orgulho...beijinhos essênciais.

Lu Vieira disse...

Eu me considero uma pessoa até séria demais. Procuro fugir da minha seriedade tentando ser idiota e rir um pouco da vida. É bom dar uma fugida da rotina da seriedade. E rir faz tão bem para a minha alma. Beijos!

Ana Carvalho disse...

que blog mais aconchegante o seu, parabéns.
e quanto ao cinema, eu etsou mesmo precisando descansar.
beijos e ótimo final de semana

laislabonitta.blogspot.com