26 de mai de 2010

Aos meus amigos



“Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. (...) Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero o meu avesso.(...) Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.(...) Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem,mas lutam para que a fantasia não desapareça.



Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice. Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto: e velhos, para que nunca tenham pressa.


Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo, loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que “normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril."



(Oscar Wilde)

Essa vai para todos os meus amigos. Aqueles que somem e depois de séculos aparecem e a gente percebe que nada mudou (Claudiana, Talita). Aos que eu vejo só na faculdade e temo que a amizade acabe depois que o curso acabar, pois a gente nunca se procura nas férias ou nos finais de semana (Silvio). Aquelas pessoas ímpares, de integridade e maturidade que parecem mais nossos professores que amigos (Neide). Aos amigos que, por motivos diversos (ou motivo algum), foram embora da minha vida e para meus companheiros de farra. Aos meus amigos literários (Sarinha e Claudiana emplacando mais uma!) e a minha amiga-irmã Renatinha (mais do que nunca agora...). Todos merecem um lugar especial em meu coração, pois todos eles me cativaram por qualidades diferentes e fizeram de mim várias em uma só.  

4 comentários:

Sara disse...

Nossa quanta honra...tá lindo, sempre lindo...que você encontre muitas outras partes para completar ainda mais seu mundo...beijinhos

Dom Rafa disse...

Estava pensando nesse assunto minutos antes de ler seu blog. Sentindo uma certa saudade de uns amigos que sumiram da minha vida. E deixaram as lembranças enterradas. Se há um dom do esquecimento, eu com certeza não tenho... Beijos!! =P

Lis. disse...

Imagino que não podemos se ater à conceitos.
Porque, o mundo gira e balança muita coisa. rs.

Claudiana disse...

Puxa vida! O que dizer? Obrigada e...quanta honra! Principalmente pela dupla citação. Saibas que tu em minha vida não é à toa, é um enorme prazer, é necessária, é importante.
Um beijo bem grandão!